terça-feira, 29 de novembro de 2011

O Vendedor de Ovos





O Vendedor de Ovos


Um homem vendia ovos
numa feira da usina.
Numa época de São João
uma senhora grã-fina
lhe encomendou ovos grandes
que não tivessem ruína.

Ele carregou a égua
com dois pares de caixão
e os ovos da mulher
colocou no caldeirão
e amontou-se na égua
levando o mesmo na mão.

Ao passar na linha férrea
o maquinista lhe avistou
montado no meio da carga
o maquinista apitou
e com o apito da máquina
a égua se assustou.

E na corda do apito
o maquinista pendurou-se
com o apito estridente
a égua mais espantou-se
e o caldeirão com os ovos
da mulher, logo quebrou-se.

O homem pulou da carga
logo a cangalha virou
e as quatro caixas de ovos
de serra abaixo embalou
a égua vidrou os olhos
e no momento endoidou.

Correu da estrada afora
com o pescoço levantado
o homem foi pegar ela
caiu dentro dum valado
a estrada virou lama
fedendo a ovo quebrado

Voltou o pobre pra casa
com a roupa toda molhada
as caixas fedendo a ovos
e a cangalha quebrada
e a égua findou a vida
para sempre espantada

 José Francisco Borges



ESTUDANDO O TEXTO

  1. O texto “O vendedor de ovos” descreve um sentimento, narra acontecimentos do dia a dia de modo poético ou enumera características do povo nordestino?

  1. O texto que você acabou de ler está escrito em versos ou prosa?

  1. Como é nomeado o texto escrito neste estilo?

  1. Cada bloco com as linhas do poema tem um nome. Qual é?

  1. Como é chamada cada linha da estrofe?

  1. Que nome recebe os sons que se repetem nas palavras, em geral, no final dos versos?

7. Releia a segunda estrofe do cordel.

“Ele carregou a égua
com dois pares de caixão
e os ovos da mulher
colocou no caldeirão
e amontou-se na égua
levando o mesmo na mão.”


Nessa estrofe, encontramos as seguintes rimas:

CAIXÃO – CALDEIRÃO – MÃO

8. Do ponto de vista gramatical e sonoro, podemos dizer que são rimas ricas ou pobres?

9. Como são contadas as sílabas poéticas ?

10. Leia novamente o poema crie a sua ilustração dos fatos que ele conta.

Adirene Santos - Professores Solidários

Nenhum comentário:

Postar um comentário